Real JoBelo

Archive for agosto \31\UTC 2009|Monthly archive page

Dezfederico!

In Corinthians on 31 de agosto de 2009 at 23:53

Matías Defederico, conhecido como o ‘novo Messi’, chega ao Timão sonhando fazer o mesmo sucesso de Carlitos.

defederico-1Caso a contratação de Riquelme não seja concretizada, o camisa 10 do Centenário foi apresentado hoje à nação alvinegra.

Matías Defederico, destaque do argentino Huracán, vestiu o manto pela primeira vez e se impressionou com a quantidade de repórteres presentes para sua primeira coletiva.

Pudera. O meia chega ao país com a fama (e a responsabilidade) de ser o ‘novo Messi’. O Corinthians ainda lhe deu a camisa 10 para relacioná-lo com o grande ídolo argentino Carlitos Tevez. Se ele joga mesmo tudo que dizem, o número de jornalistas não foi exagerado.

A torcida está esperando pelo substituto de Douglas, mas o técnico Mano Menezes já afirmou que os dois não jogam na mesma posição. Segundo o treinador, Defederico é um atacante que imprime velocidade ao jogo e não um meia capaz de cadenciar as jogadas.

O novo 10 disse que está pronto para jogar. Resta aguardar a estreia para conferir.

Anúncios

Vágner Nove!

In Palmeiras on 31 de agosto de 2009 at 23:45

Enfim, o artilheiro do amor está de volta ao Verdão! Gols, Brasileirão, Libertadores e Copa do Mundo são os objetivos. Será que dá?

Palmeiras-03-Vanger-LoveO maior reforço do futebol brasileiro no segundo semestre chegou à Academia de Futebol.

Vágner Love quer voltar a ser ídolo dos palmeirenses e precisará fazê-los esquecer da negociação com o rival Corinthians, em 2005.

Se conseguir cumprir os objetivos traçados, a missão não será difícil. O camisa 9 quer gols, títulos e a convocação para a Copa do Mundo de 2010 antes de voltar à Ucrania.

Será que ele vai conseguir?

BR09 – 22ª rodada – Reabilitação colorada

In Brasileirão 2009 on 31 de agosto de 2009 at 19:36

Náutico, Flamengo e Inter aplicam goleadas. O Colorado está de volta à briga! Em Curitiba, Avaí perde sequência invicta.

08

Obrigado, Fernandão: Em sua volta ao Beira-Rio, Fernandão foi expulso por uma ‘cotovelada’ e prejudicou o Goiás, que acabou goleado por 4×0. Marquinhos, Guiñazu, Giuliano e Kléber marcaram para o Inter, que subiu para a terceira posição e está na briga.

Galo Paraguaio: Celso Roth realmente não tem sorte. Mais uma vez, uma equipe dirigida por ele começa bem e cai de rendimento quando a competição começa a afunilar. O Galo vacilou em casa novamente e apenas empatou com o Sport, por 1×1. O gol dos pernambucanos, que seguem na zona, foi marcado pelo ex-corinthiano Arce. Renan Oliveira empatou e ficou nisso.classificados

Grêmio e Bota seguem sem vencer: O Grêmio segue sem vencer fora de casa. O Botafogo segue afundando. No Engenhão, empate por 3×3. Os gols do Grêmio foram de Jonas (2) e Souza. Reinaldo, Victor Simões e Leandro Guerreiro, no finalzinho, fizeram para o Fogão. O árbitro Rodrigo Cintra foi o personagem da partida, ao prejudicar o time da casa em dois lances capitais…

Jogaço: No Barradão, Vitória e Cruzeiro também empataram por 3×3. Com dois gols de Gilberto, os visitantes abriram vantagem de 2×0. Roger diminuiu, Thiago Ribeiro ampliou para a Raposa, mas com gols aos 40 e 43 do segundo tempo, Ramón e Roger decretaram o empate.

Acabou a sequência: Marcelinho Paraíba (o craque do Brasileirão!) e Pereira acabaram com a série invicta do Avaí. No Couto Pereira, Coxa 2×0!

O Fla voltou! Léo Moura, Dênis Marques e Zé Roberto fizeram os gols da vitória flamenguista por 3×0 sobre o Santo André, no Maracanã. O Fla foi o único time carioca a dar alegrias aos seus torcedores nesta semana…

Reagindo, mas na zona: O Náutico vem melhorando nas últimas rodadas, mas não consegue sair da zona de rebaixamento. Neste sábado, bateu o Atlético-PR por 3×0, nos Aflitos. Os gols foram de Carlinhos Bala, Michel e Derley.

Jogos atrasados: Dois dos três jogos atrasados já foram realizados. Santos 3×3 Internacional e Botafogo 1×1 Cruzeiro, com gols de Lúcio Flávio e Thiago Ribeiro. No meio desta semana, tem Inter x Atlético-MG.

Oscar para a molecada

In Brasileirão 2009, Santos on 31 de agosto de 2009 at 19:20

BR09 – 22ª rodada – Santos 2×0 Fluminense

George Lucas brilha e serve André e Paulo Henrique, que definem a vitória santista sobre o lanterna.

andréO oscilante Santos venceu o lanterna Fluminense, que segue mantendo a regularidade: só perde!

O Alvinegro conseguiu o triunfo aliando a esperiência com a juventude. O veterano Emerson e o garoto André foram titulares do Peixe pela primeira vez.

O atacante, substituto de Kléber Pereira, deixou boa impressão. Sempre elogiado por Luxemburgo, ele correspondeu dentro de campo, criou oportunidades e foi premiado com um gol. Cruzamento preciso de George Lucas e testada firme do futuro camisa 9!

O Santos controlou o jogo desde o princípio e ficou ainda mais soberano com a vantagem no placar, mas a mudança de Luxa no intervalo atrapalhou.

O treinador sacou Emerson e colocou Alan em seu lugar. O volante foi contratado por Vágner Mancini, mas fazia sua estreia com a camisa santista, que pareceu pesar muito. O garoto foi mal, o Fluminense cresceu e não restou outra alternativa ao treinador: queimou o atleta e colocou Pará em seu lugar. Neymar também entrou e o Peixe retomou o controle da partida.

Paulo Henrique, cada vez mais maduro, foi o responsável pelo gol da vitória. Mais um cruzamento de George Lucas para cabeçada precisa do melhor jogador do time, símbolo da juventude santista.

Vitória com a marca dos garotos. Resta esperar para ver se a regularidade aparecerá ou se a gangorra continuará…

Sem gols, sem favoritismo

In Brasileirão 2009, Palmeiras, SPFC on 31 de agosto de 2009 at 18:55

BR09 – 22ª rodada – São Paulo 0x0 Palmeiras

Jason e Hulk têm jornada sonolenta e, de novo, não saem do zero. Melhor para o Palmeiras, mas o Tricolor segue vivo!

ricxds

Estão dizendo por aí que São Paulo e Palmeiras fizeram um jogo ruim. Não concordo. Faltou um pouco de ousadia em determinados momentos, mas os dois times mostraram força, principalmente defensiva.

O Palmeiras contentou-se com o empate e o São Paulo preferiu um pontinho na mão do que três voando.

Em seu retorno ao Morumbi, Muricy demonstrou um profundo conhecimento do ex-time. No início, dificultou a vida dos são-paulinos adiantando Diego Souza e anulando a sobra no esquema 3-5-2. O Tricolor nem havia ultrapassado a faixa central quando Rogério foi encurralado e deu de presente o gol que Armero perdeu.

Aos pouquinhos, com bola no chão, movimentação constante e tabelas, o Sampa cresceu e já era melhor quando Maurício Ramos, contundido, deu lugar a Marcão. Edmílson foi para a sobra e Armero ganhou liberdade para atacar, mas a ausência de Cleiton Xavier foi sentida. O meia superou as dores no tornozelo, foi a campo, mas ‘não jogou’.

Dagoberto, apesar da cordialidade e dos abraços no ex-chefe antes do jogo, estava louco para mostrar serviço. Fez um primeiro tempo muito bom e criou praticamente todas as jogadas perigosas do São Paulo. Passe de peito para Jorge Wagner, de calcanhar para Washington, jogadas individuais, chute de longa distância…Ele tentou de tudo, mas o gol não saiu. Graças a Marcos.

No intervalo, Hernanes sentiu o joelho e Arouca entrou. Assim como na derrota para o Atlético-PR, o time sentiu falta de seu novamente eficiente camisa 10. O substituto não foi mal, mas viu o rival crescer com a entrada do ótimo Souza na vaga de Ortigoza e o aparecimento de Diego Souza. Mais tarde, Deyvid Sacconi entrou bem na vaga de Cleiton Xavier e o ligeiro domínio verde continuou.

Ricardo Gomes tentou mudar a cara do jogo, trocando Washington por Borges. Não adiantou muito e ele apostou na entrada de Hugo na vaga do cansado (mas ainda útil) Dagoberto. O Verdão segurou e apostou nos contra-ataques que Wendel, Diego Souza e Armero desperdiçaram. Discretamente, o Sampa tentou pressionar: Arouca, Jean e Borges perderam boas chances e não mexeram no placar.

Melhor para o líder Palmeiras, que segue com 4 pontos de vantagem e espera pela estreia de Vágner Love. Já o São Paulo, se não perder Miranda ou Hernanes, segue como candidato. Na minha opinião, não há um grande favorito.

No confronto direto, Hulk e Jason não golpearam. Mas continuarão brigando!

NOTAS:

01 Rogério Ceni O capitão deu um susto incomum com o pé, mas fez pelo menos três defesas difíceis. Seguro. NOTA 8,0

14 Renato Silva Atuação segura. Não comprometeu. NOTA 6,0

3 André Dias Boa atuação, mas quase entregou na saída de bola. NOTA 5,5

5 Miranda Mais uma atuação impecável. Joga demais! NOTA 8,5

15 Jean Atuação abaixo de sua média. Sofreu com Wendel e perdeu boa chance de gol. NOTA 4,0

20 Richarlyson Outro partidaço! Exemplo de raça na marcação. NOTA 8,5

10 Hernanes Contundido, apareceu pouco enquanto esteve em campo. Mas fez falta… NOTA 5,0

7 Jorge Wagner Foi o principal armador do time, mas não criou muitos lances. NOTA 5,0

6 Júnior César Muito bem na marcação, faltou apoiar mais. NOTA 6,0

25 Dagoberto Jogou tanto no primeiro tempo que cansou, caiu de rendimento e foi substituído. NOTA 8,0

9 Washington Duas finalizações perigosas. Não conseguiu prender a bola no ataque. NOTA 5,0

11 Arouca Aos poucos está se soltando. Boa atuação, mas não é o Hernanes… NOTA 6,0

17 Borges Brigou muito, mas não acertou o pivô e foi fominha em um lance claro de gol. NOTA 4,5

18 Hugo Tentou ser presente no campo de ataque, mas não foi eficiente. NOTA 4,0

Ricardo Gomes O time foi muito bem no primeiro e poderia ter aberto o placar. A contusão de Hernanes foi sentida e as entradas de Borges e Hugo, desta vez, não surtiram efeito. Dagoberto poderia ter continuado e Marlos merece mais chances… NOTA 6,0

12 Marcos Fez pelo menos 3 defesas difíceis e garantiu o resultado. NOTA 8,5

15 Maurício Ramos Jogou pouco tempo e saiu machucado. SEM NOTA

23 Danilo Jogou muito bem, com muita segurança. NOTA 8,0

3 Edmílson Começou como volante, mas logo foi deslocado para a zaga. Joga demais! NOTA 8,5

17 Wendel Atuação tranquila, sem sofrimento com Júnior César e uma boa chance de gol. NOTA 6,5

5 Pierre Roubou várias bolas, mas fez muitas faltas. NOTA 6,0

10 Cleiton Xavier Visivelmente, atuou no sacrifício. Não rendeu o que pode. NOTA 4,5

7 Diego Souza Foi o principal jogador de ataque da equipe, mas errou muito nas finalizações. NOTA 7,0

6 Armero Uma de suas melhores atuações pelo Palmeiras. Levou vantagem sobre Jean. NOTA 7,0

30 Ortigoza Jogou 45 minutos e pouco apareceu. NOTA 3,0

28 Obina O nome dos clássicos, nada fez contra o Sampa. NOTA 3,0

13 Marcão Conteve bem os avanços de Dagoberto e deu trabalho em subidas. NOTA 7,0

15 Souza Uma grata revelação palmeirense. Grande poder de marcação. NOTA 7,0

26 Deyvid Sacconi Diante da péssima atuação de CX10, foi melhor que o titular. NOTA 6,0

Muricy Ramalho Mostrou conhecimento e anulou alguns pontos fracos de seu ex-clube. O time não ousou e ficou satisfeito com o resultado. NOTA 7,5

Hulk vs Jason

In Brasileirão 2009, Palmeiras, Sessão Nostalgia, SPFC on 30 de agosto de 2009 at 17:50

Embalado, o redivivo Jason Tricolor recebe o fortíssimo Hulk palmeirense num clássico monstruoso no Morumbi. Jogaço com cara de final!SPXPALcelular240x320_hulk_palmeiras

Muitos deram sua morte como certa, mas aí está o São Paulo brigando por mais uma conquista nacional. O monstro dos pontos corridos virou o Jason do futebol brasileiro: aquele que sofre muito, mas renasce das cinzas mais forte do que nunca.

Hoje à tarde, em seu território, o mostro são-paulino terá páreo duro. Empolgados com a boa administração de Luiz Gonzaga Belluzzo, que manteve o elenco e trouxe Vágner Love de volta, os palmeirenses acreditam na força do incrível Hulk, que há alguns anos foi adotado como uma espécie de ‘mascote moderno’ e reaparece para brigar pela taça.

Um legítimo duelo de titãs, que começa embaixo das traves, com os dois maiores ídolos da história dos dois clubes em campo. De um lado, o multi-recordista Rogério Ceni, que já marcou 7 gols no Verdão. Do outro, o santificado Marcão.

Os duelos passam pelas ótimas defesas, pelo meio-campo e pelos centroavantes Obina e Washington, tão criticados e tão artilheiros, mas o maior destaque estará no banco de reservas. Trata-se de Muricy Ramalho, um dos principais responsáveis pela excepcional trajetória tricolor nos últimos anos, que estará defendendo outras cores.

SPXPAL MUTO tricampeão brasileiro reencontra seus antigos comandados com certa mágoa. Ele não gostou da maneira como foi demitido e está sedento por uma vitória, não apenas pela situação do Alviverde no campeonato, que ficaria muito tranquila, mas também para provar aos tricolores que a culpa pela recente derrocada não era só dele.

Por outro lado, jogadores que não estavam rendendo passaram a brilhar e o São Paulo, agora comandando por Ricardo Gomes, começou a subir. Dagoberto, Hugo, Júnior César, Richarlyson e Washington, cada um à sua maneira, direcionaram algumas farpas ao antigo comandante.

Os atletas não se cansam de elogiar o atual treinador, o que revela um grande desgaste com o anterior. Com certeza, serão capazes de dar a vida por uma vitória sobre o antigo chefe, para provar que poderiam ter sido melhor aproveitados.

Sem dúvidas, um jogaço com todos os ingredientes necessários para ficar marcado na história. Se vencer no Morumbi, o que não acontece desde 2002, no épico jogo dos chapéus de Alex, o líder Palmeiras abrirá 7 pontos do Sampa, que pode diminuir a vantagem palestrina para apenas 1 pontinho em caso de vitória.

Arrisco dizer que o jogo de hoje não define o título, mas credencia um dos dois como o maior favorito.

Imperdível!

OBRAS DE ARTE!

EM 2009: Os dois times se enfrentaram duas vezes nesta temporada, com vantagem são-paulina. No Paulistão, Washington marcou o único gol da vitória por 1×0, em jogo marcado pelo gesto de Muricy: “AQUI, NÃO!”, em alusão à ausência de vitórias do Palmeiras no estádio são-paulino. No Brasileirão, ainda com Muricy no comando do Tricolor, as equipes empataram em 0x0 no Palestra Itália, em tarde brilhante de Marcos e Dênis.

Surpresa agradável?

In Seleção Brasileira on 30 de agosto de 2009 at 16:09

InterxIpatingaCom o corte de Josué, Dunga chamou Sandro para os próximos duelos da Seleção nas Eliminatórias.

Para muitos, foi uma convocação surpreendente. Para outros tantos, a única intenção é valorizar o volante, que está em vias de ser negociado com o futebol europeu.

Não é uma convocação absurda. Se até o ‘lendário’ Afonso Alves já teve sua oportunidade, por quê o bom garoto do Internacional não pode? Sandro é um bom jogador e fez por merecer o chamado.

A questão é que outros bons volantes eram favoritos à vaga. O principal deles é Hernanes, do São Paulo, que está jogando novamente aquele bom futebol que o levou à Seleção em outras ocasiões. O palmeirense Pierre, o ex-corinthiano Cristian, do Fenerbahçe e o ex-são-paulino Denílson, que hoje brilha pelo Arsenal, também foram citados.

Opções não faltavam. Resta esperar pelas atuações do escolhido do treinador, caso ele ganhe oportunidades em campo.

Digno de aplausos

In Palmeiras on 28 de agosto de 2009 at 23:05

Palmeiras cumpre a promessa, não vende ninguém e substitui Keirrison com o ídolo Vágner Love. No caminho certo!

Vagner-Love-Palmeiras-11_ariQuando a diretoria do Palmeiras, em conjunto com a alta cúpula da Traffic, anunciou que não negociaria nenhum titular da equipe, muita gente ironizou.

Mas não é que a promessa está sendo cumprida?

Pierre e Maurício Ramos agora são, de fato, jogadores do Palmeiras. Eles tinham boas propostas do exterior, mas continuarão no Palestra Itália, ganhando mais do que antes. Cleiton Xavier também teve um reajuste salarial.

É verdade que Fabinho Capixaba foi para o Avaí, Mozart foi para o Livorno e Keirrison está no Benfica, emprestado pelo Barcelona. Mas os dois primeiros eram reservas e o substituto do K9 é nada mais nada menos que Vágner Love, maior ídolo recente dos palmeirenses, além do chileno Valdívia.

A diretoria acertou o empréstimo do centroavante junto ao CSKA. Love pediu a liberação com o pretexto de que seria mais fácil voltar à Seleção Brasileira e disputar a Copa do Mundo atuando no Brasil. Chegou-se a cogitar a ida de Obina para o clube russo, mas isso nem será necessário.

O Verdão venceu a batalha com diversos clubes do Brasil e trouxe um reforço de peso para o restante do Brasileirão. O elenco está mantido e reforçado, pronto para brigar pela taça.

É claro que manter a equipe pode não ter sido um grande negócio financeiramente falando, mas a diretoria do Alviverde merece aplausos se analisarmos apenas o lado esportivo.

Parabéns, Verdão!

Reposição à altura

In Corinthians on 28 de agosto de 2009 at 22:53

Corinthians acerta o retorno de Marcelo Mattos, substituto de Cristian. Defederico vem para o lugar de Douglas. Só falta o lateral!

mmA torcida chiou, protestou, atirou uma cadeira em Mário Gobbi, mas a diretoria do Timão está virando o jogo.

É claro que a saída de três titulares desagradou à massa, mas Andrés Sanchez está cumprindo a promessa de trazer jogadores do mesmo nível dos que saíram.

Jucilei, Edu, Paulo André e Balbuena já vieram e estão jogando. Defederico chega na semana que vem e Marcelo Mattos, volante campeão brasileiro em 2005, também está confirmado.

São os substitutos de Douglas e Cristian, respectivamente.

Mattos estava no Panathinaikos, da Grécia, e chega por empréstimo até o fim da Libertadores 2010, maior sonho de 10 em cada 10 alvinegros.

Apesar da ótima fase vivida por Cristian no Timão e de suas qualidades na saída de bola, é uma boa reposição. Além disso, Marcelo Mattos é tão identificado com o torcedor corinthianos quanto seu antecessor.

A reconstrução está terminando e o projeto Centenário vai tomando corpo. Falta um lateral esquerdo!

Roberto Carlos?

Tenham paciência

In Brasileirão 2009, Corinthians on 28 de agosto de 2009 at 22:40

BR09 – 22ª rodada – Barueri 2×2 Corinthians

Timão vacila de novo, mas anima a torcida com sensível melhora. Chegada de reforços e bonita camisa roxa podem acalmar a galera.

corinDepois do belíssimo primeiro semestre, o torcedor corinthiano anda meio impaciente.

A saída de jogadores, a irregularidade do time e até a cor da camisa têm sido motivos para reclamações e protestos, mas estes problemas estão sendo resolvidos aos poucos.

Os protestos contra o roxo podem ser amenizados, já que a camisa que o Timão estreou contra o Barueri é realmente muito bonita, apesar de ser uma cor sem ligações históricas com o clube…

Em campo, a expectativa é de melhora. Ao que tudo indica, a reposição dos negociados será muito bem feita e a entrada dos novos jogadores (aliada à volta dos lesionados) tende a melhorar o futebol da equipe, que continua irregular, mas já não é tão ruim como há algumas rodadas.

Nesta quarta, novamente com diversos desfalques e a estreia de Balbuena, o Timão fez uma partida razoavelmente boa, mas deixou o resultado escapar.

O começo sonolento comprometeu. Logo aos 20 segundos de jogo, Flavinho marcou o segundo gol mais rápido do Brasileirão. Wellington Paulista, com 15 segundos de bola rolando, possui a melhor marca.

O gol atordoou o Coringão, que passou o primeiro tempo correndo atrás do time da casa. Demorou a pegar no tranco. Rafael Santos, seguro contra o Inter, quase engoliu um baita peru num lance aparentemente fácil.

No intervalo, Mano colocou Souza na vaga do inoperante Henrique. O camisa 43 não é ídolo da Fiel e realmente sua passagem pelo clube vem decepcionando, mas na ausência de Ronaldo, é a opção mais útil. Prova disso é que logo de cara, o centroavente fez bonita jogada e foi derrubado. Pênalti cobrado e convertido por Marcinho, que vem ganhando moral aos poucos.

O Corinthians cresceu e virou o jogo com um petardo de Elias. Golaço! E olha que o volante (que vem jogando como meia) quase matou a partida com um chute muito parecido que Renê defendeu.

Inconstante, o time sofreu o empate. Márcio Careca cruzou, Paulo André foi muito mal na jogada e deixou a bola chegar à testa precisa de Val Baiano, artilheiro isolado do campeonato, agora com 11 gol. Leandro Castan chegou a marcar o terceiro, mas estava impedido, para alívio da Fiel, que estava em maioria no estádio.

Xandão ainda foi expulso aos 40 minutos, mas os visitantes não aproveitaram a vantagem numérica.

A Tríplice Coroa está distante, mas ainda dá pra sonhar.

Fiel, tenha paciência!