Real JoBelo

Archive for novembro \27\UTC 2009|Monthly archive page

Justiça foi feita

In Brasileirão 2009, SPFC on 27 de novembro de 2009 at 15:28

Foram necessárias duas audiências para que as punições aos são-paulinos se aproximassem da justiça

Dagoberto e Borges não foram liberados, mas pelo menos Jean, punido de maneira absurda com três jogos de suspensão, poderá enfrentar o Goiás.

O Morumbi, que estava interditado para a última rodada, também foi absolvido. Os ingressos para a partida diante do Sport, que pode valer o histórico tetra-hepta para o São Paulo, já estão à venda.

Mas engana-se quem pensa que a onda de julgamentos acabou. Na próxima semana, André Dias e Hugo, que se desentenderam durante a partida contra o Vitória e nem sequer foram expulsos na ocasião, podem ficar fora do duelo decisivo. E Richarlyson, expulso contra o Botafogo, deve ser o próximo.

Justiça seja feita. Em primeira instância, de preferência.

Anúncios

BR09- 36ª rodada – Taça à vista

In Brasileirão 2009 on 27 de novembro de 2009 at 15:22

Tricolor perde, mas conta a ajudinha do Flamengo e pode ser campeão na próxima rodada.

A MAIOR TORCIDA DO MUNDO…ATRAPALHA?

A torcida flamenguista fez a sua parte, lotou e embelezou o Maracanã com um fantástico mosaico que dizia que ‘A MAIOR TORCIDA DO MUNDO FAZ A DIFERENÇA’, mas saiu decepcionada do estádio. O Flamengo não jogou bem e só empatou por 0x0 com o Goiás, perdendo a chance de assumir a liderança. Pior: os jogadores disseram que a galera atrapalhou!

Mais uma vitória: O Fluminense venceu mais uma, mas continua na zona do rebaixamento. Na Ilha do Retiro, o rebaixado Sport foi presa fácil para o ascendente Tricolor: 3×0. Fred, claro, deixou o dele. Conca também. O outro gol foi contra, de Zé Antônio.

Êêê, Gaalo… O Atlético Mineiro bem que tentou, mas não conseguiu espantar a fama de Galo Paraguaio. No confronto direto diante do Internacional, mais um vacilo dentro do Mineirão. Giuliano marcou o gol da vitória por 1×0, que deixou o Colorado a 3 pontos do líder. Dá pra sonhar?

Ruim para os dois… Na Arena, Atlético-PR e Cruzeiro empataram em 1×1. O gol atleticano foi de Marcinho; Leonardo Silva marcou para os visitantes. Com o resultado, o rubro-negro ainda corre risco de rebaixamento e a Raposa não conseguiu entrar no G4.

Há salvação? O Santo André conseguiu uma vitória importantíssima e continua sonhando com a permanência na Série A em 2010. A vitória do Ramalhão praticamente acabou com as chances do Avaí de chegar à zona da Libertadores. Marcelinho Carioca, Vanderlei e Camilo (duas vezes) marcaram para o time da casa. Para o Avaí, Muriqui e Marquinhos balançaram as redes. 4×2!

Briga pela Sul-Americana: O Vitória bateu o Barueri por 2×1, no Barradão e ficou pertinho da vaga para a Copa Sul-Americana no ano que vem. Os gols do time baiano foram marcados por Leandro Domingues e Roger. Para o Barueri, o artilheiro Val Baiano marcou.

CLASSIFICAÇÃO

São Paulo – 62

Flamengo – 61

Inter – 59

Palmeiras – 59

Atlético-MG – 56

Cruzeiro – 56

Avaí – 53

Grêmio – 52

Goiás – 51

Corinthians – 49

Barueri – 48

Santos – 48

Vitória – 47

Coritiba – 44

Atlético-PR – 44

Botafogo – 44

Fluminense – 42

Santo André – 38

Náutico – 38

Sport – 31

Derrota indolor

In Brasileirão 2009, SPFC on 27 de novembro de 2009 at 14:57

BR09 – 36ª rodada – Botafogo 3×2 São Paulo

Numa das melhores partidas do Brasileirão, Fogão joga a vida e derrota o São Paulo, que continua líder e pode ser campeão já no domingo. Graças ao Goiás!

Nas três últimas vitoriosas campanhas nos pontos corridos, o multicampeão São Paulo nunca havia perdido tantas partidas. No Engenhão, o revés diante do Botafogo foi o oitavo da temporada.

Problema? Não enquanto os adversários continuarem ajudando.

Depois de Palmeiras, Inter e Atlético-MG, foi a vez do Flamengo cooperar. Os são-paulinos secaram e o Mengão não saiu de um empate em 0x0 com o Goiás, no Maracanã lotado.

Resultado: liderança assegurada e a possibilidade de tetra-hepta já na próxima rodada, diante do mesmo Goiás que deu uma mãozinha no Maraca. Com ou sem mala.

O JOGO

Sem André Dias, Jean, Dagoberto, Borges e Hugo, todos suspensos, o técnico Ricardo Gomes teve de quebrar a cabeça para escalar o São Paulo.

Com Richarlyson pela esquerda da zaga, Miranda na sobra, González na lateral e Marlos ao lado de Washington, o líder do campeonato demorou para ‘entrar’ na partida. O Botafogo aproveitou e foi logo abrindo o placar com Jóbson, que fuzilou Rogério Ceni com rara felicidade e marcou um golaço.

Atrás no marcador, o cascudo time do Morumbi foi obrigado a melhorar. No finzinho do primeiro tempo, a pressão foi tamanha que até o zagueiro Miranda foi ao ataque. Deslocado para o lado direito na tentativa de barrar a inspiração de Jóbson, o camisa 5 fez jogada de ala, cortou o adversário e acertou a trave. O gol era questão de tempo e saiu no último lance da etapa inicial, em cabeçada de Washington após cruzamento de Júnior César.

O empate derrubou o ímpeto dos donos da casa, que voltaram para o segundo tempo em marcha lenta. Logo no princípio, Júnior César driblou a parcialidade dos gandulas, cobrou um arremesso lateral com rapidez e encontrou Washington dentro da área. O artilheiro tentou dominar/ajeitou para Jorge Wagner, decisivo, virar o jogo com um biquinho providencial.

Parecia o tiro de misericórdia do líder sobre um desesperado candidato ao rebaixamento. Mas o imponderável deu as caras.

Logo na sequência, a defesa são-paulina bateu cabeça e Jóbson conseguiu cruzar para Renato, quase dentro do gol, empatar novamente o confronto. Os tricolores reclamaram de impedimento, mas o gol foi legalíssimo. Foi a vez do São Paulo se abater.

O time recuou e viu a possibilidade de vitória esvair-se quando Richarlyson errou o domínio e trocou o gol de Victor Simões pela 12ª expulsão de um jogador do São Paulo no campeonato. Recorde absoluto!

Gomes tentou consertar o time com o garoto Wellington na vaga de Adrián González. Zé Luís já havia entrado na vaga do esgotado Arouca. Parecia que os paulistas estavam satisfeitos com a igualdade, mas por incrível que pareça, o time visitante criou duas grandes oportunidades de definir o resultado: primeiro, Hernanes acertou a trave em chute de fora da área; depois, Marlos tabelou com Washington e chutou fora.

Juninho foi expulso após entrada violenta e o Sampa ainda povoou o campo de ataque com Henrique, artilheiro teen que ganhou a vaga de Marlos e deu trabalho aos defensores.

E quando o empate parecia assegurado, eis que o nome da tarde, Jóbson, apareceu de novo. No mano-a-mano, ganhou de Miranda, deu um corte seco no melhor zagueiro do Brasil e fuzilou o arqueiro adversário. Golaço que manteve o time de General Severiano fora da zona da degola. Tão importante que Jóbson não se aguentou, tirou a camisa e foi expulso. E ainda deu tempo de Rodrigo Dantas receber o cartão vermelho após carrinho violento e desnecessário em Zé Luís.

Só para os botafoguenses roerem um pouco mais as unhas!

Final: Fogão fora da zona e Sampa com a mão na taça.

Um prêmio merecido para cada uma das equipes, que buscaram o jogo e protagonizaram um belíssimo espetáculo esportivo!

ATUAÇÕES

01 Rogério Ceni Sem culpa nos gols, foi traído pela rara felicidade de Jóbson. NOTA 5,0

5 Miranda Tarde atípica. Jogou como líbero e pela direita e acabou sendo driblado no lance decisivo. NOTA 4,5

14 Renato Silva Vinha sofrendo com Jóbson e passou a zagueiro central. Melhorou. NOTA 5,0

20 Richarlyson Estabando, tomou um amarelo bobo e foi expulso após errar um domínio. Péssimo. NOTA 3,0

21 Ádrian González Pouco incisivo no campo de ataque, foi mais um a sofrer nos pés de Jóbson. NOTA 4,0

11 Arouca Protegeu a zaga, mas pouco apareceu no campo ofensivo. NOTA 5,0

10 Hernanes Apagado, quase decidiu o jogo num lampejo de craque. NOTA 5,0

7 Jorge Wagner Não fez uma partida brilhante, mas marcou mais um gol nesta reta final. NOTA 7,5

6 Júnior César O melhor são-paulino em campo. Incomodou a defesa alvinegra com seu ímpeto ofensivo e participou dos dois gols. NOTA 8,5

16 Marlos Alterna grandes jogadas em velocidade com momentos de indecisão, como no lance em que poderia servir Washington e acabou chutando errado. NOTA 5,5

9 Washington Boa atuação. Segurou a bola no campo de ataque, marcou um gol, participou de outro e poderia ter definido o placar se Marlos fosse mais solidário. NOTA 8,0

23 Zé Luís Entrou para conter os avanços botafoguenses e não comprometeu. NOTA 5,0

28 Wellington Entrou afoito e não se encontrou dentro de campo. NOTA 4,0

29 Henrique Primeira oportunidade com os titulares. Mostrou qualidade, mas parecia nervoso. Boa aposta. NOTA 5,5

Ricardo Gomes Armou o time como pôde, substituiu como pôde e poderia ter saído com a vitória. NOTA 6,5

Jason Por cerca de duas horas, muitos deram sua morte como certa. Mas, para variar, está mais vivo do que nunca!

Vestibular 2010

In Brasileirão 2009, Santos on 26 de novembro de 2009 at 1:42

BR09 – 36ª rodada – Santos 4×0 Coritiba

Com mais dois gols de Neymar, Peixe goleia o Coxa na Vila. Promessa santista é a grande aposta do clube para o ano que vem!

O Peixe finalmente jogou bem, venceu e convenceu. Pena que o clube já não busca mais nada na atual temporada.

Mas pelo menos para 2010, o torcedor pode ficar esperançoso. Mádson e Neymar voltaram a brilhar e mostram que podem ser importantes no próximo ano. O príncipe da Vila finalmente está jogando o que se esperava dele!

E na tarde alvinegra, até Kléber Pereira resolveu desencantar e balançou as redes, abrindo o placar para os donos da casa.

Mádson, incansável, criou várias oportunidades e foi premiado com um gol, o segundo do Peixe.

Na segunda etapa, Neymar marcou o terceiro, em lance de oportunismo e bom posicionamento.

A facilidade era tanta que Kléber Pereira se deu ao luxo de desperdiçar uma penalidade, que aliás, foi cometida sobre o inspiradíssimo Neymar, que ainda encontrou tempo para marcar o quarto gol. E que gol! Por cobertura, com muita categoria.

Aposte nele, torcedor santista!

Timãe

In Brasileirão 2009, Corinthians on 26 de novembro de 2009 at 1:24

BR09 – 36ª rodada – Corinthians 2×3 Náutico

Na primeira de três ‘decisões’, Timão vai com mistão, joga bem, mas é derrotado pelo Náutico graças a pênalti polêmico. Timbu ainda respira!

O Corinthians começou a ‘decidir’ o Brasileirão 2009 com um time misto no Pacaembu. Com alguns garotos sedentos por uma vaguinha no elenco do Centenário e o sempre perigoso Ronaldo no ataque, o Timão não foi presa fácil. Mas perdeu de novo.

Na primeira etapa, o Alvinegro começou bem, mas o Náutico cresceu quando percebeu que o monstro não era tão feio como se imaginava. Sem entrosamento, o time da casa deu espaços para o Timbu, que conseguiu o primeiro gol com o artilheiro Bruno Mineiro, aos 38 minutos da etapa inicial.

No intervalo, Mano colocou Souza na vaga de Edu e o empate veio rápido, logo aos 4 minutos da etapa final, com o Fenômeno Ronaldo, que aproveitou cruzamento de Jorge Henrique e marcou de cabeça!

O Timão cresceu e o camisa 9 começou a brilhar e empolgar a Fiel. Pouco depois do gol, o craque fez linda jogada e acertou a trave do goleiro Glédson, que fez belas defesas e talvez conseguisse evitar a virada se o companheiro Bruno Mineiro não fosse expulso, aos 19.

O Corinthians cresceu e chegou à virada pouco depois, com Elias, numa jogada ensaiada em cobrança de falta.

A Fiel, mesmo sem pretensões no campeonato, compareceu em bom número e se empolgou com o bom momento do time na partida. A festa das arquibancadas parece ter contagiado o Fenômeno, que teve a bola do jogo em seus pés e tentou encobrir o goleiro, que conseguiu a defesa.

Quem não faz, toma. Ninguém melhor que Carlinhos Bala para ensinar uma lição como essa aos jogadores do Coringão. O algoz da Copa do Brasil 2008 marcou o gol de empate aos 40 minutos da etapa final, com um chute rasteiro, sem chances para Rafael Santos.

No finzinho, o maior castigo. Alício Pena Júnior marcou pênalti de Escudero em Aílton, já nos acréscimos da partida. Os corinthianos reclamaram com razão, já que a falta foi fora da área. O próprio Aílton bateu com categoria e impediu a queda antecipada do Náutico, que continua com a corda no pescoço.

Este foi o milésimo gol do Campeonato Brasileiro 2009!

Agora, o Corinthians vai com força máxima para o grande clássico diante do Flamengo. Mais uma decisão!

Absurdo

In Brasileirão 2009 on 21 de novembro de 2009 at 4:36

Alguém aí consegue explicar os critérios utilizados pelo STJD nos julgamentos de Borges, Dagoberto e Jean?

São impressionantes a falta de critério e os níveis de intromissão e influência do tribunal sempre que o campeonato caminha para sua reta final.

Os três jogadores do São Paulo foram expulsos da partida contra o Grêmio por motivos diferentes, julgados por motivos diferentes e punido com penas IGUAIS!

Três jogos para cada um.

A pena ficou de bom tamanho para Borges, que realmente ‘agrediu’ o adversário na jogada.

Dagoberto pegou os mesmos três jogos por conta de uma entrada violenta, o que é um exagero, mas compreensível. Inadmissível é a justificativa de um dos auditores: o atacante estava rindo na jogada (?????????).

Agora, exagerada mesmo foi a punição a Jean, que não seria expulso da partida se não tivesse recebido o cartão amarelo por reclamação pouco antes. O jogador fez uma falta comum e também foi punido com três jogos.

Cadê a uniformidade de critérios?

Só para citar um exemplo, Vágner Love foi expulso direto por um carrinho violento na partida contra o Avaí e punido em 2 partidas, o que já é um exagero. Dagoberto e Jean, com lances muito menos grosseiros, receberam pena mais rigorosa.

Depois não querem que o presidente de um clube coloque a boca no mundo e revele a piadinha infâme de um dos auditores do STJD sobre a cor das trancinhas de um jogador. E o mandatário ainda foi julgado, acusado de mentir, sendo que a declaração está gravada.

Simplesmente ridículo!

Não há como não imaginar que o quarto título consecutivo do São Paulo incomode algumas pessoas.

O Tricolor está sendo esfacelado pelo STJD na reta final, em julgamentos pra lá de suspeitos.

Além das três suspensões, o time perdeu o mando de campo da última partida, sendo que casos iguais envolvendo outros clubes (entre os quais está o Flamengo), nem sequer foram julgados. Para piorar, o efeito suspensivo foi negado!

E ainda tem mais! Hugo e André Dias também irão se sentar na mesa dos réus, por terem brigado e trocado tapas na partida contra o Vitória. É bem provável que sejam punidos.

E não precisa nem dizer que, em casos parecidos, o procedimento foi diferente.

Exemplo: ano passado, no empate com o Ipatinga, Zé Luís e Alex Silva protagonizaram uma discussão praticamente idêntica e não foram julgados. Por quê?  Talvez porque o Tricolor, na época, estivesse em má fase e desacreditado na briga pela taça, que aliás está no Morumbi, ou porque o campeonato não estava na reta final?

Os critérios desencontrados dão margem a esse tipo de discussão.

E ainda tem o jogo entre Corinthians x Flamengo, que seria no Pacaembu, mas foi transferido para Campinas em razão do jogo entra Palmeiras x Atlético-MG, também em São Paulo e no mesmo horário. Mas será que só perceberam o perigo agora?

Estranho.

Vamos parar por aqui antes que o STJD decida me julgar!!

Só espero que essas decisões inexplicáveis sejam fruto apenas da falta de critérios e que não contenham nenhuma pitada de má intenção.

Pelo bem do futebol brasileiro, que precisa recuperar a credibilidade urgentemente.

 

Jogou a toalha

In Brasileirão 2009, Palmeiras on 21 de novembro de 2009 at 4:05

BR09 – 36ª rodada – Grêmio 2×0 Palmeiras

Marcos usa expressão do boxe para afirmar que o título não é mais possível após Maurício e Obina trocarem socos no intervalo.

Terminou de maneira melancólica o sonho do penta para o Palmeiras.

O time que ficou 19 rodadas na ponta da tabela foi derrotado pelo Grêmio sem oferecer nenhuma resistência, saiu da briga e ainda protagonizou cenas lamentáveis no intervalo da partida.

Logo após o gol de Rafael Marques, no finalzinho da etapa inicial, em bobeira do goleiro Marcos, Obina e Maurício discutiram e trocaram socos na boca do túnel de acesso aos vestiários.

Provavelmente, o atacante estava cobrando o zagueiro, que teve mais uma atuação muito ruim e não conseguiu conter Maxí Lopez no lance do gol.

O árbitro Héber Roberto Lopes expulsou os dois jogadores na volta para o intervalo e a diretoria do Palmeiras tomou a mesma atitude na volta a São Paulo: expulsou os dois do clube!

Com 9 jogadores, o Verdão, que não havia oferecido perigo com o mesmo número de jogadores, foi ainda mais inofensivo, como já era de se esperar. Sem muitas pretensões, os gaúchos trocaram passes e acharam o segundo com Maxí Lopez.

Foi o golpe de misericórdia. Título não dá mais. E é preciso abrir o olho para não ficar fora da Libertadores.

O vexame, acredite se quiser, pode ser ainda maior.

Exagerado

In Brasileirão 2009, Palmeiras on 21 de novembro de 2009 at 3:56

Luiz Gonzaga Belluzzo, como já era esperado, foi severamente punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva.

Enquadrado em diversos artigos por conta do surto verbal contra Carlos Eugênio Símon após a derrota do seu Palmeiras para o Fluminense, o mandatário ficará 9 meses afastado do cargo.

Isso se a pena realmente for mantida, o que geralmente não acontece.

Enquanto Belluzzo estiver afastado, quem responde como presidente do clube é Salvador Hugo Palaia. Sim, ele está de volta!

Será que teremos mais uma ‘auto-entrevista’ nesse período? Seria ótimo!

Aliás, o mundo do futebol está ficando muito chato e precisa de mais auto-entrevistadores como Palaia para animá-lo.

Mas é bom tomar cuidado com as próprias perguntas!

Nessa nova era de punições, todos têm de medir muito bem as palavras e até esconder o que pensam.

É verdade que o presidente palestrino exagerou na dose, mas nove meses afastado do cargo? Tem dirigente corrupto que merecia muito mais tempo de gancho!

Sem dúvidas, um exagero.

Despedida

In Seleção Brasileira on 21 de novembro de 2009 at 3:46

Amistoso – Brasil 2×0 Omã

Em amistoso sem graça, Seleção fecha a temporada com mais uma vitória com a marca de Nilmar, garantidíssimo na África do Sul.

Num um amistoso sem muito charme, a Seleção Brasileira fechou definitivamente a ótima temporada de 2009.

Assim como antes da última Copa, o Brasil foi campeão de tudo o que dava: Copa América, Copa das Confederações e Eliminatórias. Na despedida, o adversário foi a fraquíssima seleção de Omã.

Resta torcer para que a história do último mundial não se repita…

Pelo que se vê em campo, o espírito dos atuais jogadores é bem diferente. Exemplo disso é o novo artilheiro Nilmar, que voltou a balançar as redes após rebote do goleiro em chute de Luís Fabiano. O outro gol da vitória por 2×0 foi contra.

Sem dúvidas, o atacante do Villarreal foi quem melhor aproveitou esses últimos jogos, que não tinham muita importância. Está garantido na Copa! Robinho que se cuide…

As escolhidas: Já estão preenchidas todas as 32 vagas para a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul. As últimas classificações aconteceram no sufoco da repescagem: Portugal e França estão entre os classificados na bacia das almas. A França, inclusive, só conseguiu derrotar a Irlanda graças a uma ‘mãozona’ de Thierry Henry!

Brasil, Chile, Paraguai, Argentina, Uruguai, Dinamarca, Suíça, Eslováquia, Alemanha, Espanha, Inglaterra, Sérvia, Holanda, Grécia, Eslovênia, Portugal, França, Estados Unidos, México, Honduras, Gana, Costa do Marfim, Nigéria, Camarões, Argélia, Japão, Austrália, Coreia do Sul, Coreia do Norte e Nova Zelândia, até 2010!

BR09 – 35ª rodada – Briga restrita

In Brasileirão 2009 on 19 de novembro de 2009 at 15:51

Constantes na reta final, São Paulo e Flamengo fazem suas partes e seguem firme na briga pelo título. Só os dois. Será?

Os Caras! O Flamengo bateu o Náutico por 2×0, no Recife, com gols de seus principais jogadores no Brasileirão. O primeiro foi de Petkovic, aproveitando rebote do goleiro em chute de Leo Moura. O segundo foi do Imperador Adriano, artilheiro isolado com 19 gols. Os cariocas estão vivíssimos na briga, com 2 pontos de desvantagem em relação ao Sampa.

Com pinta de histórico: O Fluminense caminha a passos largos para sair da zona de rebaixamento. A distância para o Botafogo, 16º colocado, agora é de apenas 2 pontos! Nesta rodada, o time carioca bateu o Atlético Paranaense, no Maracanã, por 2×1. Os gols foram de Fred (novidade?) e Maicon. Marcelo diminuiu para o Furacão, que não está livre da queda.

É Val Baiano! Ele estava sumidão, esquecido na briga pela artilharia. Mas voltou com tudo! Val Baiano foi o centro das atenções no intervalo, por ter confessado, sem querer, que dominou a pelota com a mão antes de marcar o gol de dava a vitória ao Barueri contra o Botafogo. Irregular? Não tem problema! Ele foi lá e marcou mais dois gols, enterrando as polêmicas e o Fogão… 3xo!

Adeus, taça! Em Curitiba, Marcelinho Paraíba marcou um e deu o passe para o outro, de Rômulo, na vitória do Coxa sobre o Atlético-MG por 2×1. Éder Luís marcou para o Galo, que, definitivamente, não briga mais pelo título.

Empate heroico! Mesmo sem grandes pretensões no Brasileiro, o Grêmio foi ao Mineirão para atrapalhar a vida do Cruzeiro, que deu adeus às remotas possibilidades de título. Tudo corria bem para o time da casa, que vencia por 1×0, gol de Gilberto, em pênalti que causou a expulsão de Victor. O Grêmio ainda teve mais dois jogadores expulsos, Fábio Santos e Túlio, e ficou com 2 a menos, já que o cruzeirense Soares se machucou quando Adílson já havia feito todas as substituições. Por incrível que pareça, o Imortal Tricolor conseguiu empatar e calar os 51 mil cruzeirenses: Herrera. 1×1!

O Fernandão voltou! O Goiás, que vinha muito mal das pernas no segundo turno, se reencontrou com a vitória ás vésperas de decidir o título do Brasileirão! Isso mesmo: decidir o título, já que encara (só) Flamengo e São Paulo nas duas próximas rodadas. Contra o Santo André, vitória de virada com dois gols de Fernandão e um de Iarley. Marcelinho Carioca fez para os visitantes: 3×1.

CLASSIFICAÇÃO

São Paulo – 62

Flamengo – 60

Palmeiras – 59

Inter – 56

Atlético-MG – 56

Cruzeiro – 55

Avaí – 53

Goiás – 50

Grêmio – 49

Corinthians – 49

Barueri – 48

Santos – 45

Vitória – 44

Coritiba – 44

Atlético-PR – 43

Botafogo – 41

Fluminense – 39

Santo André – 35

Náutico – 35

Sport – 31