Real JoBelo

Archive for março \29\UTC 2009|Monthly archive page

Chato, feio, sonolento, mas bom.

In Seleção Brasileira on 29 de março de 2009 at 23:40

Eliminatórias 2010 – Equador 1×1 Brasil

Seleção toma sufoco na altitude de Quito e comemora o empate.

equFoi inacreditável. O bombardeio sofrido pela Seleção Brasileira na altitude de Quito não está no gibi.

Júlio César foi o grande heroi do jogo, com defesas espetaculares. Ele está numa fase incrível, até no lance do gol equatoriano, o goleirão fez uma defesa brilhante…Rogério? Marcos? Bruno? Diego? Doni? Nenhum deles é páreo para o que está jogando Júlio César!

E se o arqueiro fazia uma partida exuberante, não se pode falar o mesmo dos homens de frente. Apáticos, Robinho, Ronaldinho e Luis Fabiano pouco conseguiram criar, e a derrota parecia inevitável, até que Dunga resolveu colocar Júlio Baptista, La bestia, em campo.

E nem dois minutos se passaram para que ele recebesse de Robinho e soltasse uma bomba de pé direito. A bola bateu na trave, nas costas de Cevallos, e na rede. Decisivo o rapaz?

Mas Júlio César continuou sendo exigido, o Equador continuou chegando, e a justiça foi feita. Ou melhor, a injustiça foi amenizada com o gol de empate dos anfitriões aos 44 do segundo tempo.

E por incrível que pareça, a Seleção pode comemorar um empate contra o Equador. Mas na quarta-feira, no Beira-Rio, provavelmente com Kaká em campo, não há desculpas para um resultado diferente da vitória contra o Peru. E tenho dito.


Portuguesa, com certeza?

In Paulistão 2009, Portuguesa on 29 de março de 2009 at 23:30

17ª rodada – Portuguesa 4×1 Marília

lusa

Portuguesa goleia o Marília e entra no G4 do Paulistão. Se cuida, Peixe!

A surpreendente Lusa ficou muito perto da classificação para as semifinais do Paulistão. Com show de Edno e Fellype Gabriel, a Portuguesa goleou o Marília, abriu 3 pontos de vantagem no G4, e se vencer o Santos na quinta-feira, garante a vaga.

A partida foi bem tranquila. Logo no primeiro minuto, Edno serviu Fellype Gabriel, que cabeceou pro gol. 1×0. O Marília ainda empatou com um gol de Ataliba, no princípio do jogo, mas Fellype Gabriel voltou a marcar no final da primeira etapa e recolocou a Lusa na frente.

No segundo tempo, Edno marcou o terceiro cobrando penalti sofrido por ele próprio e matou o jogo. No final, Christian ainda fechou a goleada com chave de ouro: 4×1.

Então amantes do futebol, não percam na quinta feira. Vila Belmiro, Santos x Portuguesa. O jogo que pode definir uma surpreendente classificação da Lusa, invicta com Paulo Bonamigo, e com Edno jogando demais.

Vai pegar fogo.

Ronaldo joga, Timão não. Bandeira ajuda.

In Corinthians, Paulistão 2009 on 29 de março de 2009 at 17:45

17ª rodada – Guarani 0x0 Corinthians

Timão joga muito mal e escapa da derrota graças ao bandeirinha.

coringuaQuando entrou em campo para enfrentar o Guarani, o Corinthians já era o único invicto do Paulistão 2009. O Bugre, o último colocado.

E por incrível que possa parecer, o empate em 0x0 foi comemorado pelos corinthianos, que tiveram ainda a presença do craque Ronaldo na partida do Brinco de Ouro.

Com alguns jogadores em péssima noite, o Alvinegro foi dominado pelo Guarani em alguns momentos. Na zaga, Willian fez falta, já que Diego foi muito inseguro, e quase entregou o ouro no fim. No meio, Douglas sumiu, André Santos apagou, e Boquita foi o único a mostrar algo. E acredite, ele foi substituído…No ataque, Ronaldo teve companhia de Souza, que continua mal.

Sem Jorge Henrique e Dentinho, o camisa 50 fez dupla com o R9 pela primeira vez, e demonstrou toda a sua má fase, ou o seu péssimo futebol, se preferir. Ele perdeu um gol incrível, de frente pro goleiro. Ronaldo teve sua melhor chance numa cobrança de falta, que o goleiro Douglas defendeu bem.

No fim, aposta até no garoto Marcelinho, que nada pôde fazer para evitar o empate. Quem mais ajudou o Timão foi o bandeirinha, que anulou um gol legal do Guarani, marcado por Fernando Gaúcho, no início do segundo tempo.

O Coringão ainda é o único invicto, mas caiu para a terceira colocação, e não garantiu ainda a classificação. Ficou a lição de que Ronaldo nem sempre irá decidir…

Mudando o rumo…

In Paulistão 2009, Santos on 29 de março de 2009 at 17:25

17ª rodada – Barueri 0x0 Santos

Santos tem gol anulado no empate sem gols com o Barueri. Classificação fica ameaçada.

santosbarueriA briga pela classificação para as semifinais está interessante. Mas interessante mesmo seria se a arbitragem não tivesse influência no final das contas.

Se no meio da semana o Santos viu o Corinthians (penalti inexistente em Ronaldo) e a Portuguesa (gol de mão de Fabrício Carvalho), seus concorrentes diretos, serem beneficiados, ontem o Peixe ficou no empate graças a um gol mal anulado pela arbitragem. Ontem, depois do jogo do Santos, o Timão voltou a ser beneficiado.

O gol aconteceu aos 29 minutos da etapa inicial, após uma cobrança de falta de Paulo Henrique, que Fabiano Eller aproveitou para mandar pras redes. A distância era pouca, mas o jogador estava em posição legal.

O lance irritou técnico e dirigentes do Peixe, que atiraram para todos os lados no intervalo e no final da partida. Isso por que, se vencer o Marília em casa, hoje, a Portuguesa abrirá uma vantagem de três pontos, com duas rodadas faltando.

O gol caiu do céu para o Peixe, já que a equipe foi muito mal. Com o quarteto ofensivo formado por Paulo Henrique, Madson, Neymar e Kléber Pereira, a expectativa era de ataque total. Mas dos 4, apenas Paulo Henrique teve alguns lampejos. Muito pouco.

Neymar voltou a mostrar toda sua habilidade, mas faltou objetividade para o jovem, que foi muito bem marcado mais uma vez. Já o artilheiro Kléber Pereira pareceu muito fora do ritmo, e chegou a prejudicar as jogadas de ataque dos seus companheiros, todos muito leves, quando ficava estático, demorando para concretizar os lances.

O fato é que o erro aconteceu, e passou. Cabe ao Santos buscar duas vitórias nas próximas duas rodadas e torcer contra a Lusa. Caso contrário, os apaixonados por futebol que torcem por uma semifinal com os 4 maiores clubes do estado, terão que esperar o ano que vem…

Atuações do São Paulo no clássico

In Paulistão 2009, SPFC on 29 de março de 2009 at 16:46

01 Rogério Ceni Quando precisou, fez boas defesas. Além de contar com a sorte no chute de Cleiton Xavier. NOTA 8

23 Zé Luis Se complica um pouco na hora de criar jogadas de ataque, mas foi um leão na marcação, mais uma vez. NOTA 6,5

3 André Dias Uma atuação sensacional, praticamente perfeita. O único vacilo foi a perda de bola para Pierre, que quase complica. NOTA 8,5

4 Rodrigo Voltou a ser o zagueiro sério e de chegadas fortes e precisas. Pela primeira vez em 2009, deixou Renato no banco. NOTA 7

6 Júnior César Sandro Silva não criou pelo seu lado, e ainda sofreu para marcá-lo. Ótima opção pela esquerda, está muito bem. NOTA 7

15 Jean Mais uma atuação muito segura, com marcação muito boa e muita precisão no passe. NOTA 7,5

11 Arouca Sua função principal na partida era marcar, e ele deu conta do recado. Com a bola, criou pouco. NOTA 6,5

7 Jorge Wagner Partida muito boa como meia. Importante nos lançamentos e com muita precisão nos passes. NOTA 7,5

10 Hernanes Irreconhecível. Mesmo assim deu a assistência para o W9, o que mostra o quanto é importante que ele apareça. NOTA 6

25 Dagoberto Se esforçou, mas é inadmissível que ele não passe a bola para um companheiro em melhor condição. NOTA 4

9 Washington Decidiu a partida. Um gol, bons passes, velocidade, bom posicionamento…Um legítimo camisa 9, então a NOTA é 9.

14 Renato Silva Entrou pra segurar o resultado e quase entregou. Errou passes perigosos, perdeu pontos com Muricy. NOTA 3

18 Hugo Entrou para marcar, e cumpriu seu papel. Não criou nada no setor ofensivo. NOTA 5

Muricy Ramalho O estilo Muricy deu certo de novo. Marcação excelente, boa aposta no 4-4-2, e mais uma vitória contra Luxemburgo. É freguês? NOTA 9

Torcida Menos de 20 mil pagantes é um público ridículo.

PAZ O primeiro clássico sem nenhum grande incidente. Pelo menos pelo que sabemos até agora. Assim que deve ser! NOTA 10!

W9: Barba, cabelo e bigode

In Palmeiras, Paulistão 2009, SPFC on 29 de março de 2009 at 16:30

17ª rodada – São Paulo 1×0 Palmeiras

w9porcada

Washington marca, mantém o tabu, acaba com a invencibilidade do rival e garante a vitória do Sampa, segundo colocado!

No duelo mais esperado do clássico entre São Paulo e Palmeiras, entre Keirrison e Washington, o artilheiro do Tricolor precisou de apenas 2 minutos para consagrar-se e dar a vitória ao seu time.

Como sempre bem colocado na área, ele recebeu cruzamento perfeito de Hernanes e marcou com um preciso toque de cabeça. Além de dar a vitória ao Sampa e de vencer o duelo particular com o atacante adversário, o gol deixou o Coração Valente com apenas 1 tento a menos que o palmeirense, o artilheiro do Paulistão (12×11).

washiorkut

E tem mais! O gol foi o suficiente para quebrar a série invicta do Palmeiras, que já durava 19 jogos. Sendo assim, o Alviverde está fora da briga pela Taça dos Invictos, que está com o Tricolor, pela sequência de 20 partidas entre 2006 e 2007. O Corinthians tem 17 jogos de invencibilidade e ainda tem chances.

Invicto mesmo está o São Paulo quando enfrenta o Verdão no Morumbi! São 7 anos sem vitórias do Palmeiras no território inimigo, desde a fatídica partida em que Alex marcou o famoso golaço em cima de Ceni. E Muricy saiu de campo dizendo: AQUI, NÃO!

coracao-valente

Mas o gol só teve toda essa importância, por que o Tricolor soube segurar o resultado, o que aliás não é novidade. Com as ausências de Miranda e Borges, Muricy apostou no 4-4-2, deixando o meio-campo altamente técnico, com Jean, Arouca, Hernanes e Jorge. No ataque, a aposta foi em Dagoberto, que mesmo não jogando bem, foi importante pelo vigor físico na marcação da saída de bola.

Saída de bola que foi o maior problema do Palmeiras durante o jogo todo. Se o São Paulo não sentiu os seus desfalques, o Verdão sentiu e muito a falta de Armero, um desafogo pela esquerda, e Diego Souza, a cabeça pensante desse time. Marcão foi lateral e terceiro zagueiro, e sempre teve dificuldades. O São Paulo levava vantagem em todos os setores do campo.

Bem fechado, o time de Muricy inclusive chegou perto de ampliar a vantagem na base do contra-ataque, mas Dagoberto definitivamente não quis passar a bola para o sedento Washington, livre em duas oportunidades.

Luxa bem que tentou mudar o time no intervalo. Tirou os ineficientes Marquinhos e Willans, e colocou um ainda mais ineficiente Evandro e um azarado Ortigoza, que se machucou 20 minutos após entrar, dando lugar ao arisco, mas também improdutivo, Lenny.

As chances até apareceram. A melhor delas num chute despretencioso de Cleiton Xavier, que por sinal foi o melhor do time ao lado de Pierre. A bola bateu na trave e sobrou para Keirrison, que recuou para Rogério. Pode não ter nada a ver, mas em jogos menores, o K9 tem feito esse tipo de gol. Quando o bicho pega, ele não corresponde. Foi assim até agora.

E o que também vem sendo sempre igual há tempos, é a eficiência do São Paulo. O Tricolor pode não jogar bonito, mas joga pra vencer, e quase sempre consegue. Já está em segundo lugar na tabela, quase classificado às semi-finais. Vem mais um título por aí?

Mantendo a pegada de ontem, é bem capaz.

AQUI, NÃO!

Mais um passo suado

In Paulistão 2009, SPFC on 26 de março de 2009 at 22:06

16ª rodada – Noroeste 1×2 São Paulo

Tricolor vence o Noroeste com dificuldades e continua sua caminhada rumo a semifinal! Washington desencanta.

1149496-7052-gajwMuricy avisou.

O treinador garantiu que o jogo seria difícil, mesmo com o Noroeste estando na zona de rebaixamento desde a primeira rodada. De fato, não foi fácil, mas o São Paulo venceu e chegou aos 33 pontos, em terceiro lugar. O Corinthians, em segundo, tem 34.

O Tricolor jogou com um novo esquema. Sem Miranda, na Seleção, e Renato Silva, suspenso, Rodrigo e André Dias formaram a dupla de zaga. Zé Luis voltou na lateral direita, e Arouca permaneceu no time, mas como volante, onde rendeu bem mais.

Mas demorou pro esquema dar liga. No primeiro tempo, Hernanes e Jorge Wagner mais erraram do que acertaram, e o time praticamente não criou. O Noroeste, mais na correria do que no pensamento, chegou a assustar algumas vezes, enquanto o Sampa tentava achar um gol na base do chutão para os atacantes.

Uma hora ela iria sobrar pra um deles. E sobrou para Washington, no início do segundo tempo, marcar seu 10º gol no Paulistão, após um pequeno jejum de duas partidas. É o vice-artilheiro!

O Tricolor cresceu com o gol. Após desvio de cabeça, Zé Luís mandou pra rede. Numa marcação confusa, o árbitro anulou o tento do camisa 23. Ele estava um pouquinho na frente, lance duvidoso…

Mas nem deu tempo de lamentar. Pouco tempo depois disso, Washington serviu Borges, que se enrolou, mas conseguiu encontrar Jorge Wagner livre para ampliar, 2×0!

O jogo parecia liquidado, quando num lance curioso, o fogo pegou novamente. Cabeçada do zagueiro Marcelinho, linda defesa de Rogério Ceni, mas o bandeirinha correu pro meio…E acertadamente! A bola realmente ultrapassou a linha, e o auxiliar acertou uma marcação muito difícil…2×1.

O Noroeste cresceu na partida, foi pro tudo ou nada, e o São Paulo apostou nos contra-ataques. Hugo entrou na vaga de Borges, que saiu sentindo o joelho e preocupa para o clássico de sábado. E o camisa 18 teve uma boa atuação, quase marcando o terceiro gol…

E após muito se segurar, o Sampa respirou aliviado ao ouvir soar o apito do juiz. Mais um passo foi dado, mais uma rodada garantido no G4. Se vencer no sábado, dificilmente deixará escapar a vaga.

ATUAÇÕES

01 Rogério Ceni Importante no desafogo quando tinha a bola nos pés. Fez uma defesa sensacional, e nem no lance do gol deixou a bola estufar as redes. NOTA 7,5

23 Zé Luis Voltou de contusão e foi muito bem na marcação pela direita. Subindo ao ataque, não foi muito eficiente, o que é normal. NOTA 6,5

4 Rodrigo Mais uma atuação boa. Vem conseguindo manter uma sequência como titular, e pode recuperar sua vaga. NOTA 7,5

3 André Dias Voltou de contusão mas não sentiu o ritmo de jogo. Atuação muito boa mais uma vez. NOTA 8,5

6 Júnior César Sofreu muito com as investidas de Éder (ELE mesmo!), mas foi bem na marcação e ainda subiu algumas vezes. NOTA 6

15 Jean Protegeu a zaga com maestria, como sempre. E ainda encontrou tempo para fazer uma jogada linda na frente. NOTA 7

11 Arouca Melhor como volante do que como lateral. Marcou e chegou bem razoavelmente ao ataque. NOTA 6

7 Jorge Wagner Não vinha sendo muito incisivo, mas atendeu aos pedidos de Muricy e entrou na área. Fez o gol da vitória! NOTA 7

10 Hernanes Não fez uma boa partida, errou demais. Mesmo assim, deixou companheiros na cara do gol duas vezes…NOTA 5,5

17 Borges Guerreiro, teve boas chances para marcar, mas não foi feliz. Saiu sentindo o joelho e preocupa pro clássico. NOTA 6

9 Washington Já conhecemos. Mal técnicamente, quando ela sobra pra ele não tem erro. Marcou mais um gol e se aproximou do K9. NOTA 7

18 Hugo Entrou acordado no jogo e mostrou que pode ser importante pro grupo se estiver disposto a jogar futebol. NOTA 6

Muricy Ramalho No 4-4-2, a equipe mais uma vez não jogou bonito, mas foi eficiente atrás e na frente. Deve ter o time completo pro clássico, e a classificação já está encaminhada. NOTA 7

A ira fenomenal

In Corinthians, Paulistão 2009 on 26 de março de 2009 at 2:46

16ª rodada – Corinthians 2×2 Ponte Preta

Zagueiros da Ponte irritam o Fenômeno, que responde com 2 gols. Mas a defesa…

ronaldao1

O jogo no Pacaembu foi nervoso. A Ponte Preta abriu o placar aos 32 minutos da primeira etapa, com um belíssimo gol de Leandrinho, por cobertura, em posição legal. Ronaldo estava irado, discutindo com os adversários. Cabeceou uma bola na trave, teve até uma furada fenomenal…

Mas dele nunca se deve duvidar, todos já aprenderam. Gum, um dos beques que havia tirado o camisa 9 do sério, disputou bola na corrida com ele. O atacante foi ao chão, e mais um penalti foi marcado a favor do Timão…duvidoso, de novo.

Chicão estava em campo, mas o craque do time chamou a responsabilidade. Até por conta da sua ira. Ira que ele facilmente transforma em categoria: corridinha leve, que deslocou o goleiro Aranha. Bola no meio do gol: 1×1!

Depois do gol, Ronaldo voltou a discutir com um adversário, e parece ter guardado rancor…A resposta, de novo, veio com a rede balançando. Bem ao estilo artilheiro, um corte seco no zagueiro Gum, de novo ele, e um toque fora do alcance do goleiro. Golaço! Decisivo!

A virada foi facilitada por Edílson, que levantou Wellington Saci e tomou o segundo amarelo. Expulso.

Mas se Ronaldo estava irado, Gum também. A vingança do zagueirão veio em grande estilo, aos 30 do segundo tempo. Ele aproveitou cruzamento de Guilherme e calou os pouco mais de 20 mil corinthianos no Pacaembu.

O Coringão chegou ao seu 16º jogo de invencibilidade no Paulistão, e está disputando com o Palmeiras a Taça dos Invictos. Na outra disputa, pela classificação, o Verdão já obteve êxito. O Timão, mesmo com o empate, está quase lá!

Não irrite Ronaldo Fenômeno! E nem seus marcadores…

Ele é gente grande…

In Santos on 26 de março de 2009 at 2:09

1149434-0184-gaNeymar é precoce. Tem apenas 17 anos e já convive com uma pressão enorme. Para se ter uma ideia, muitos deram a ele a responsabilidade de conduzir o Santos à vitória contra o Corinthians. Como não aconteceu, as primeiras cobranças já vieram.

Mas Neymar parece não ter se abatido. Já no confronto seguinte, contra o Santo André, foi bem e marcou seu terceiro gol como profissional. É inegável que o garoto tem maturidade e muita personalidade. Mas não é só isso. Neymar é um dos jogadores mais importantes do time do Santos.

E está convocado para a Seleção Brasileira Sub-17, que disputará o Sul-Americano da categoria. Se for, perderá os dois últimos jogos da primeira fase do Paulistão, e em caso de classificação, desfalcará o time na semifinal também.

A diretoria já definiu: em caso de mais uma vitória, contra o Barueri, Neymar terá sua liberação solicitada.

É bom que o pedido seja atendido. Neymar é precoce, e por isso mesmo, sua realidade não é mais a categoria Sub-17.

Ele é importante pro time. É gente grande!

A dupla que decide

In Paulistão 2009, Santos on 26 de março de 2009 at 1:56

16ª rodada – Santos 3×0 Santo André

Peixe vence a primeira ‘final’ com belas atuações de Madson e Neymar.

neymadsonO Santos bateu o Santo André na Vila Belmiro, num confronto importantíssimo. O Ramalhão continua com 27 pontos, e o Peixe pulou para 30. A Lusa empatou, e foi para 31, mantendo o Alvinegro Praiano fora do G4.

Mas vitória é vitória, e a do Santos foi construída sem grandes dificuldades. Com uma formação diferente, dessa vez no 4-4-2 tradicional, Paulo Henrique Lima e Madson tinham a missão de armar a equipe. E o baixinho mostrou que não pode ser reserva desse time…

Madson (o foda), recebeu de Neymar e soltou uma pancada de fora da área, um lindo gol, que abriu a porteira. O bom time do Santo André, que vinha dando alguns sustos, sucumbiu após o primeiro tento. Pouco tempo depois, então, Kléber Pereira ajeitou para Triguinho chutar e ampliar!

No segundo tempo, ainda deu tempo para o gol de Neymar! Madson (o foda), retribuiu o passe do garoto em grande estilo: jogada belíssima pela lateral direita da área e cruzamento pra trás. O camisa 7 ajeitou e bateu com estilo antes de dar mais um soco no ar. O terceiro como profissional.

No fim, Neymar ainda saiu sentindo dores no pé, mas os médicos do Santos já tranquilizaram o torcedor, garantindo que não há nenhuma lesão séria. Menos mal.

Fica a lição: Mancini, Madson (o foda) é titular absoluto. Neymar não treme, é um diferencial do seu time.

O G4 continua nos planos…