Real JoBelo

Archive for setembro \29\UTC 2009|Monthly archive page

BR09 – 26ª rodada – Outra festa verde

In Brasileirão 2009 on 29 de setembro de 2009 at 21:01

Pela segunda rodada seguida, Verdão faz a sua parte, seca, e vê os rivais na briga pelo título vacilarem. Vantagem é de 5 pontos!

daniloO Palmeiras jogou de azul, mas a rodada foi verde novamente! Com a vitória sobre o Atlético-PR, no sábado, a galera do Verdão passou o domingo secando os principais rivais na luta pelo título. E secou bem! No Morumbi, o Sampa ficou no empate com o Corinthians. No alagado Beira-Rio, o Inter também empatou: 0x0 com o Flamengo. A tabela continua embolada, mas o líder tem 5 pontos de ‘gordura’. Disparando…

classificaçãoO mundo dá voltas: O Cruzeiro reclamou muito da arbitragem na derrota para o Palmeiras. Mas será que irão falar alguma coisa do juiz da partida contra o Barueri? Fora de casa, os mineiros ganharam por 1×0, com gol de Gilberto, impedido. No fim do jogo, Fernandinho fez bela jogada e empataria se não fosse a mão do zagueiro Gil. Pênalti não marcado…Dessa vez, o apito foi amigo!

Paraíba neles! O Cox venceu em casa e complicou o Náutico. O grande destaque foi Marcelinho Paraíba, que deu a assistência para o gol de Rômulo, perdeu um pênalti, fez um golaço de falta que o árbitro não viu e, é claro, deixou a sua marca. 2×0!

Verde vivo! Fora de casa, o Grêmio realmente não é o mesmo. Os gaúchos até começaram ganhando, com um belo gol marcado por Souza, mas permitiram a virada goiana com gols de Léo Lima e Felipe. Para o Tricolor, o sonho do título esfria. Já para o Esmeraldino, está mais vivo que nunca!

Respira? E o Fluminense ganhou! Pela quarta vez em 26 jogos, a torcida tricolor saiu do estádio com uma pontinha de esperança. Foi um jogaço! O Avaí saiu na frente com William, mas o Flu empatou rápido, com Alan. Os catarinenses pularam na frente novamente, com Muriqui e os cariocas correram atrás da virada. Fábio Neves e Alan, de novo, garantiram a vitória. Nota 10 também para o goleiro Rafal, que salvou a pátria!

vitoriaQue horror… O Botafogo inaugurou uma estátua em homenagem a Milton Santos, mas os atuais jogadores não honraram a tradição gloriosa do clube. O Vitória ganhou fácil, por 3×1, com gols de Leandro, Leandro Domingues e Gláucio, os dois últimos após os 40 minutos do segundo tempo. E ainda deu tempo de Laio descontar para o Fogão…mas foi pouco.

Desespero: Na Ilha do Retiro, o Sport bateu o Santo André por 2×1, mas não saiu da zona do rebaixamento. O time do ABC Paulista também está com a corda no pescoço… Os gols dos pernambucanos foram de Arce e Vandinho. O bom e velho Rodrigo Fabri marcou para o Santo André.

Contraste alvinegro

In Brasileirão 2009, Santos on 29 de setembro de 2009 at 20:30

BR09 – 26ª rodada – Atlético-MG 3×1 Santos

Enquanto o Galo revive na luta pela taça, Peixe naufraga e fica distante da Libertadores.

1328897-4636-gaCom mais uma atuação desastrosa da defesa, o Peixe parece ter naufragado de vez na briga pelo G4.

No Mineirão, a equipe foi engolida pelo Atlético-MG, que volta a ganhar moral e sonhar com o título.

O destaque negativo da partida foi o zagueiro Fabão. Quando Evandro já havia inaugurado o marcador e o time paulista tentava esboçar uma reação, o zagueirão perdeu na corrida para Éder Luís e fez pênalti. Tardelli marcou.

Pouco depois, o mesmo Diego Tardelli foi lançado por Corrêa e Fabão vacilou de novo. Não acompanhou e só pôde assistir o terceiro gol do Galo.

No fim, Kléber Pereira conseguiu diminuir, mas o tento não apagou a má atuação. Nem do artilheiro, nem do time, que não criou praticamente nada.

O sonho da Libertadores ficou ainda mais distantes. O Santos não consegue engrenar e com esse futebolzinho…Não dá nem para alimentar esperanças.

Erros demais

In Brasileirão 2009, Corinthians, SPFC on 28 de setembro de 2009 at 18:41

BR09 – 26ª rodada – São Paulo 1×1 Corinthians

Tricolor busca a vitória, mas André Dias entrega o ouro e o amargo empate contra o defensivo Timão só vem com uma ajudinha do árbitro.

rickyEm mais um clássico que deveu futebol, o São Paulo jogou para ganhar e o Corinthians para não perder.

Como futebol não é ciência, o ofensivo time da casa só não perdeu graças ao árbitro.

E quem explica o erro de André Dias e Bosco, à frente de Ronaldo?

O goleiro saiu para segurar a bola, o zagueiro não viu e recuou para o gol vazio. O Fenômeno só tocou nela para melhorar seus números.

Rogério Ceni, que foi vetado com dores na coxa, cometeria um vacilo desse porte? Difícil saber.

A falha grotesca premiou o time que abdicava do ataque mesmo com a estreia do bom, mas discreto Matías Defederico. Prova é que, logo depois do gol, Hernanes já estava carimbando a trave de Felipe.

Na segunda etapa, o Tricolor partiu de vez em busca dos três pontos, mas não conseguia incendiar o jogo graças aos impedimentos de Borges, que saiu para a entrada de Washington. O apático Hugo também entrou, na vaga de Jorge Wagner.

E enquanto Ricardo Gomes mandava o time pro ataque, Mano Menezes fazia o contrário. Inexplicavelmente, colocou Moradei na vaga de Defederico e viu o Sampa crescer ainda mais, principalmente depois do desarme espetacular de Richarlyson em Ronaldo.

O lance finalmente incendiou o Sampa, que no lance seguinte chegou ao empate com Washington, impedido.

Com o time empolgado, Ricardo lançou Marlos na vaga de Richarlyson. Caindo pela esquerda nas costas de Marcinho, setor mais frágil do adversário, ele 16 deu trabalho, criou chances e polêmica ao cair na área após um leve puxão de Marcelo Mattos, insuficiente para causar um desabamento tão grande…

Mano tirou Jorge Henrique e Ronaldo para colocar Bill e Souza. Nem precisa dizer que o Corinthians criou pouco e esperou o tempo passar a partir daí. O Sampa, talvez por medo de perder, foi se retraindo aos poucos e não colocou a vitória em risco.

Quando Washington reclamou e foi expulso injustamente, o empate estava decretado.

Pela postura, o São Paulo merecia uma sorte melhor. Mas se não fossem os erros medíocres do péssimo Ricardo Marques Ribeiro, que marcou falta inexistente em lance que originou um gol de Dentinho, o Timão teria vencido mais uma.

Justo e ruim para os dois.

ATUAÇÕES – SÃO PAULO

22 Bosco Assumiu que faltou comunicação no lance com André Dias. Que vacilo! NOTA 2,o

14 Renato Silva Merecia ter sido expulso após pisão em Dentinho e ainda deu vários sustos no torcedor. NOTA 3,5

3 André Dias Sem contar o lance do gol, foi o melhor da zaga. Mas o vacilo custou a vitória… NOTA 1,0

5 Miranda Atuação boa, mas com alguns sustos incomuns. NOTA 6,5

15 Jean Seu setor era o ‘caminho das Índias’ para o Tricolor e mesmo assim teve atuação discreta. NOTA 5,0

20 Richarlyson Vacilou no gol, evitou outro, correu e marcou muito. NOTA 6,0

7 Jorge Wagner Atuação discreta. Acabou sendo substituído. NOTA 5,0

10 Hernanes Sem ele, o São Paulo teria perdido o jogo. Foi praticamente o único a criar jogadas. NOTA 8,5

6 Júnior César Mais uma vez, foi anulado por Jorge Henrique. NOTA 4,5

25 Dagoberto Até que tentou, mas não conseguiu render o que poderia. Suspenso do próximo jogo. NOTA 5,0

17 Borges Mesmo isolado, fez bem o pivô, mas ficou muitas vezes impedido. NOTA 4,0

18 Hugo Sua presença nem foi notada, exceto por um chute no final do jogo. NOTA 3,o

9 Washington Um gol, um cartão por tirar a camisa e outro por reclamação. Precisa se acalmar. NOTA 7,5

16 Marlos Botou fogo no setor esquerdo da defesa do Corinthians, mas foi pouco efetivo. NOTA 5,0

Ricardo Gomes Apostou em Hugo quando deveria investir em Marlos. De resto, mandou o time pro ataque e só não conseguiu a vitória por erros individuais. NOTA 6,5

Jason Tem gente achando que dessa vez ele está liquidado. Será?

Ricardo Marques Ribeiro De novo, a arbitragem chamou mais atenção num clássico que os jogadores. Os bandeiras também não foram bem. Lamentável…NOTA ZERO

Pagou pra ver

In Brasileirão 2009, Palmeiras on 27 de setembro de 2009 at 17:11

BR09 – 26ª rodada – Palmeiras 2×1 Atlético-PR

Verdão paga multa de R$ 100 mil para escalar o zagueiro Danilo, que brilhou como nunca e decidiu!

daniloA diretoria do Palmeiras está se especializando em dar tacadas de mestre no Brasileirão.

Depois da contratação de um treinador vencedor, da exemplar atitude de manter os craques do time e repatriar o ídolo Vágner Love, o Verdão acertou novamente ao pagar a multa e escalar o zagueiro Danilo contra o Atlético.

Como pertence ao Furacão e está emprestado ao Palmeiras, o zagueiro tem uma cláusula em seu contrato que impede sua escalação em jogos contra o time paranaense. A não ser que uma multa de R$ 100 mil seja paga. O líder pagou pra ver e se deu bem!

Depois de perder o companheiro Maurício Ramos, novamente machucado, e de participar de um show de horror durante 42 minutos no primeiro tempo, Danilo deu um chutão que encontrou o chileno Figueroa em boas condições. Estreando no Palestra lotado, o lateral dominou bonito e fez um belo gol.

Engana-se quem pensa que a participação do homem de R$ 100 mil terminou nisso. Na segunda etapa, ele voltou a ser o principal destaque. Primeiro, não conseguiu cortar o desvio de Chico e acabou empurrando a bola contra o patrimômio. Mas a redenção veio em grande estilo e valeu o dinheiro investido!

Após cobrança de escanteio de Figueroa, que jogou muito bem, Danilo empurrou para as redes e desempatou o jogo. No fim da partida, numa das únicas bolas que o inspirado Marcos não defendeu, o becão salvou um gol certo de Paulo Baier em cima da linha.

Aposta certeira da diretoria do Verdão! Coisa de time campeão.

O que vale mais?

In Seleção Brasileira on 25 de setembro de 2009 at 21:23

Dunga convoca Victor, Diego Souza, Miranda, Sandro, Diego Tardelli e Adriano e desfalca os clubes brasileiros num momento importante do BR09. O Brasil já está na Copa. Vale a pena?

mirandaÉ claro que os jogadores adoraram a oportunidade, mas os clubes brasileiros não gostaram do chamado de Dunga.

Para os dois últimos jogos das Eliminatórias, contra Bolívia e Venezuela, o treinador convocou 6 jogadores que atuam no Brasil.

Os três primeiros colocados perderão jogadores por duas rodadas justamente num momento crucial na briga pelo título.

Mais uma obra do calendário…

No mais, a lista tem 3 novidades: Alex, ex-Inter, Lucas, ex-Grêmio e Naldo, ex-Juventude, voltaram a ser lembrados.

E fica o lembrete: Diego e Grafite merecem uma oportunidade!

Goleiros

Julio César (Inter de Milão)

Victor (Grêmio)

Laterais

Maicon (Inter de Milão)

Daniel Alves (Barcelona)

André Santos (Fenerbahçe)

Filipe Luis (La Coruña)

Zagueiros

Lucio (Inter de Milão)

Luisão (Benfica)

Juan (Roma)

Miranda (São Paulo)

Naldo (Werder Bremen)

Meio-campistas

Gilberto Silva (Panathinaikos)

Josué (Wolfsburg)

Lucas (Liverpool)

Kaká (Real Madrid)

Ramires (Benfica)

Elano (Galatasaray)

Sandro (Internacional)

Alex (Spartak Moscou)

Diego Souza (Palmeiras)

Atacantes

Nilmar (Villarreal)

Adriano (Flamengo)

Luis Fabiano (Sevilla)

Diego Tardelli (Atlético-MG)

Talento duplo

In Futebol Brasileiro, Palmeiras on 25 de setembro de 2009 at 21:13

Com a mesma facilidade com que brilha em campo, Kléber se envolve em polêmicas. Volta ao Palmeiras em 2010? 0,,22684797-DP,00

Kléber parece mesmo gostar de polêmicas. Na semana que antecedeu a vitória palmeirense sobre o Cruzeiro, o Gladiador voltou a ganhar destaque. Negativo.

O cruzeirense, que ficou fora de 5 partidas do clube mineiro no Brasileirão, voltou à ativa numa festa de torcida organizada. Para piorar, era a torcida do Palmeiras, que enfrentaria a Raposa 4 dias depois.

O atacante não faz questão nenhuma de esconder o seu afeto com o ex-clube e tem todo o direito de prestigiar um evento dos amigos, mesmo que estes defendam outras cores. Faz parte do espírito esportivo.

Mas convenhamos…Não tinha um momento melhor para fazer isso? Voltando de contusão e justamente ás vésperas de um Cruzeiro x Palmeiras? Que falta de tato!

 Há alguns dias, quando afirmou que gostaria de retornar ao Palestra Itália e voltou atrás ao perceber o mal estar que se instaurou na Toca da Raposa, o atacante já havia desagradado a massa azul, que vaiou o jogador no duelo contra o Palmeiras, como já era de se esperar.

Os cruzeirenses querem a saída do Gladiador. O jogador já disse que, se for para ser vaiado, também quer sair.

E caso isto aconteça, o destino é quase certo: o Palmeiras.

Gladiador e Love em 2010?

BR09 – 25ª rodada – Hulk em alta

In Brasileirão 2009 on 25 de setembro de 2009 at 21:00

Forte e cheio de moral, o Hulk palmeirense vence e aproveita os vacilos dos concorrentes para ‘disparar’. Destaques também para os espetáculos de Grêmio e Flamengo.

classificação

Fiel da balança: Depois de derrotar o Palmeiras na última rodada, o Vitória aprontou para cima de mais um candidato ao título. A vítima da vez foi o Internacional, que perdeu por 2×0, em Salvador. Os gols foram de Uellinton e Roger.

Show e sonho: O Grêmio humilhou o Fluminense e já começa a se falar em título pelos lados do Olímpico. Com dois gols de Souza, um de Tcheco, um de Jonas e um gol contra, o Tricolor Gaúcho fez 5×1 no lanterninha da competição, que descontou com Kieza. O Flu está quase rebaixado…

Gol relâmpago: Na Arena da Baixada, o Atlético-PR bateu o Sport por 1×0, com gol de Marcinho logo nos primeiros movimentos da partida. Com o resultado, o Furacão se distancia um pouco mais da zona da degola, enquanto os pernambucanos ficam em situação delicadíssima.

0,,22306491-EX,00

Show Rubro-Negro: Com mais uma atuação de gala do Imperador Adriano, o Flamengo goleou o Coritiba no Maracanã, 3×0. Foram três golaços! O primeiro foi de Petkovic, cobrando falta com maestria. O segundo também saiu dos pés do gringo, que deu a assistência para o belíssimo gol de cobertura do Imperador. Willians fechou o placar com uma pancada de fora da área. Show!

Sem gols: Nos Aflitos, Náutico e Atlético-MG empataram em 0x0.

O Avaí voltou! Depois de três derrotas seguidas, o Avaí voltou a vencer. E goleou o Barueri! Em Floripa, Willian, Eltinho, Muriqui e Léo Gago marcaram os gols. Destaque para o quarto gol, de Léo Gago, que foi uma pintura!

Artilheiros: Com 13 gols, Adriano e Jonas dividem o posto de goleador máximo do Brasileirão. Roger, do Vitória, tem 12. Na cola deles, vêm 5 jogadores com 11 gols casa: Alecsandro, Diego Tardelli, Marcelinho Paraíba e Val Baiano.

Eficiência e sorte de campeão

In Brasileirão 2009, Palmeiras on 25 de setembro de 2009 at 20:43

BR09 – 25ª rodada – Cruzeiro 1×2 Palmeiras

Fora de casa, Verdão vira e segura o resultado com muita raça, sorte e uma mãozinha do juizão.

vagner love

O Palmeiras venceu como campeão e soube aproveitar os vacilos de Inter e São Paulo.

Depois da belíssima e importante vitória em BH, o time comandado pelo calejado Muricy Ramalho continua na liderança, agora com 3 pontos de vantagem.

E o duelo desta quarta pode ser considerado como mais uma mini-decisão, como costuma designar o treinador alviverde.

Com os desfalques de Pierre, Edmílson e Maurício Ramos, o sistema defensivo dos paulistas não se encontrou. Logo aos 8 minutos, após falha de Marcão, Thiago Ribeiro abriu o placar com extrema facilidade.

Parecia que a vaca iria para o brejo. Só parecia. Quem conta com o Animal Diego Souza a favor e com o atrapalhado Fábio na meta adversária pode mudar a história de uma partida num piscar de olhos. E assim aconteceu. No minuto seguinte, o camisa 7 bateu falta venenosa, o goleirão facilitou e a galera comemorou o empate.

Os mineiros não acusaram o golpe e partiram com tudo para o ataque, criando uma infinidade de oportunidades. Por ‘culpa’ de Marcos e da má pontaria dos atacantes celestes, o placar seguiu intacto.

No intervalo, Muricy mudou a defesa, com Maurício na vaga de Robert. Teoricamente, a equipe ficaria muito recuada e teria de apostar no contra-ataque para conquistar os três pontos. Na prática, foi exatamente isso que aconteceu. Cleiton Xavier deu lindo passe para Vágner Love, que disparou, driblou o goleiro e colocou o Verdão na frente.

Eram apenas  5 minutos e uma imensa pressão se anunciava. Pouco depois, Armero levou o segundo amarelo e foi expulso. Haja coração!

A Raposa partiu pra cima novamente e Muricy mexeu de novo. Wendel foi mais uma vítima dos cotovelos assassinos de Kléber Gladiador e teve de ser substituído pelo estreante Figueroa. Vágner Love, o herói do jogo, deu lugar ao rápido Willians.

Foi um ‘Deus nos acuda!’. Adílson apostou em Guerrón,  atacou, criou chances, mas não conseguiu empatar. No melhor lance, o equatoriano serviu Kléber, que acertou a trave. O atacante, que se envolveu em polêmica durante a semana, saiu vaiado pelos cruzeirenses e aplaudido pelos palmeirenses depois de uma atuação apática.

No fim das contas, o líder saiu cheio de moral, com mais folga e mais confiante na briga pelo título. Os mineiros, em condição ruim na tabela, reclamam de três pênaltis não marcados por Evandro Roman. Isso mesmo! TRÊS PÊNALTIS!

O árbitro ficará na geladeira por 30 dias. Os pontos continuarão com o Verdão, claro! É bom lembrar que, há alguns dias atrás o presidente palmeirense deu chilique publicamente, dizendo que estava prestes a perder a cabeça com os árbitros. E agora?

Fenômeno do Cerrado

In Brasileirão 2009, Corinthians on 23 de setembro de 2009 at 1:32

BR09 – 25ª rodada – Corinthians 1×4 Goiás

Na volta de Ronaldo, quem brilha é Iarley e o Goiás volta ao G4 com goleada impiedosa.

goiasA Fiel lotou o Pacaembu na expectativa pela volta de Ronaldo.

Recuperado da cirurgia na mão, o Fenômeno está visivelmente fora de forma. E, mesmo tendo atuação discreta, foi um dos melhores jogadores do Timão.

Para se ter uma ideia, antes mesmo dos 30 minutos da etapa inicial, a “Fiel” já estava vaiando o zagueiro Diego, que foi um verdadeiro desastre.

Logo no início do jogo, ele errou na saída de bola e proporcionou ao Goiás o contra-ataque que culminou no primeiro gol de Iarley.

Pouco depois, perdeu a disputa no alto para Fernandão, que matou no peito e marcou o segundo.

Depois de um primeiro tempo medíocre, Mano apostou em Bill na vaga de Chicão, que sentiu a coxa.

O atacante está longe de ser um fenômeno, mas deu um novo gás ao ataque corinthiano. Não foi o suficiente.

O Goiás não se intimidou, continuou indo ao ataque e chegou ao terceiro gol, novamente com Iarley, que recebeu de Fernandão, girou pra cima de Balbuena e (adivinha?) Diego e tocou no canto, com muita categoria.

Se há algo a se elogiar no time alvinegro é o empenho, mesmo com o placar muito adverso. Ronaldo correu, lutou, criou chances e participou do gol de honra, marcado por Dentinho. O Fenômeno bateu falta no travessão e o camisa 31 aproveitou a sobra da cabeçada de Jucilei e diminuiu.

Nem deu tempo da galera se animar. João Paulo, de cabeça, fechou a goleada e esfriou o sonho da Tríplice Coroa.

Já o Goiás continua surpreendendo. Confirmando as declarações de Hélio dos Anjos, os jogadores provaram que não há ciúmes de Fernandão e voltaram ao G4, vivíssimos na briga pela taça.

Domingo que vem, tem clássico contra o São Paulo.

Recuperação contra o maior freguês da temporada?

Ataque apagado

In Brasileirão 2009, Santos on 23 de setembro de 2009 at 1:21

BR09 – 25ª rodada – Santos 0x0 Botafogo

Em noite de ‘apagão’ na Vila, ataque não funciona e a gangorra santista continua.

sanxbotOs refletores apagados que atrasaram o início do jogo tiraram a inspiração do Peixe.

Precisando vencer para engrenar e entrar de vez na briga pelo G4, o Santos falhou novamente. Situação mais do que comum neste campeonato: quando tem a chance de crescer, o time vacila em casa e continua a sequência de altos e baixos.

Contra o desesperado Botafogo, Luxa mudou o sistema ofensivo da equipe, com Róbson no lugar de Mádson. Novamente, o meia demonstrou que é mais decisivo quando entra na segunda etapa. O baixinho entrou durante a partida e foi mais efetivo, apesar de não mudar muito o panorama da partida.

No comando do ataque, o futebol de Kléber Pereira estava novamente apagado. Assim fica difícil balançar as redes…

Sorte dos santistas que o principal atacante dos cariocas atende pelo nome de André Lima. O ex-são-paulino não conseguiu aproveitar os vacilos de Fabão, que proporcionou fortes emoções. Aliás, o zagueiro santista cometeu um pênalti sobre o atacante carioca, mas o árbitro não marcou.

Apesar disso, não dá pra dizer que o resultado foi injusto.

Pelo que os dois times criaram, seria muito difícil que a bola balançasse as redes…