Real JoBelo

Eficiência e sorte de campeão

In Brasileirão 2009, Palmeiras on 25 de setembro de 2009 at 20:43

BR09 – 25ª rodada – Cruzeiro 1×2 Palmeiras

Fora de casa, Verdão vira e segura o resultado com muita raça, sorte e uma mãozinha do juizão.

vagner love

O Palmeiras venceu como campeão e soube aproveitar os vacilos de Inter e São Paulo.

Depois da belíssima e importante vitória em BH, o time comandado pelo calejado Muricy Ramalho continua na liderança, agora com 3 pontos de vantagem.

E o duelo desta quarta pode ser considerado como mais uma mini-decisão, como costuma designar o treinador alviverde.

Com os desfalques de Pierre, Edmílson e Maurício Ramos, o sistema defensivo dos paulistas não se encontrou. Logo aos 8 minutos, após falha de Marcão, Thiago Ribeiro abriu o placar com extrema facilidade.

Parecia que a vaca iria para o brejo. Só parecia. Quem conta com o Animal Diego Souza a favor e com o atrapalhado Fábio na meta adversária pode mudar a história de uma partida num piscar de olhos. E assim aconteceu. No minuto seguinte, o camisa 7 bateu falta venenosa, o goleirão facilitou e a galera comemorou o empate.

Os mineiros não acusaram o golpe e partiram com tudo para o ataque, criando uma infinidade de oportunidades. Por ‘culpa’ de Marcos e da má pontaria dos atacantes celestes, o placar seguiu intacto.

No intervalo, Muricy mudou a defesa, com Maurício na vaga de Robert. Teoricamente, a equipe ficaria muito recuada e teria de apostar no contra-ataque para conquistar os três pontos. Na prática, foi exatamente isso que aconteceu. Cleiton Xavier deu lindo passe para Vágner Love, que disparou, driblou o goleiro e colocou o Verdão na frente.

Eram apenas  5 minutos e uma imensa pressão se anunciava. Pouco depois, Armero levou o segundo amarelo e foi expulso. Haja coração!

A Raposa partiu pra cima novamente e Muricy mexeu de novo. Wendel foi mais uma vítima dos cotovelos assassinos de Kléber Gladiador e teve de ser substituído pelo estreante Figueroa. Vágner Love, o herói do jogo, deu lugar ao rápido Willians.

Foi um ‘Deus nos acuda!’. Adílson apostou em Guerrón,  atacou, criou chances, mas não conseguiu empatar. No melhor lance, o equatoriano serviu Kléber, que acertou a trave. O atacante, que se envolveu em polêmica durante a semana, saiu vaiado pelos cruzeirenses e aplaudido pelos palmeirenses depois de uma atuação apática.

No fim das contas, o líder saiu cheio de moral, com mais folga e mais confiante na briga pelo título. Os mineiros, em condição ruim na tabela, reclamam de três pênaltis não marcados por Evandro Roman. Isso mesmo! TRÊS PÊNALTIS!

O árbitro ficará na geladeira por 30 dias. Os pontos continuarão com o Verdão, claro! É bom lembrar que, há alguns dias atrás o presidente palmeirense deu chilique publicamente, dizendo que estava prestes a perder a cabeça com os árbitros. E agora?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: